Manhã


Via o mundo como uma brisa verde emoldurada. Por viver, sem ter que saber.

Nenhum comentário: